Banner Top

A Festa de Nossa Senhora do Rosário no Brasil está ligada a grupos negros que realizam folguedos conhecidos pelos nomes de Congada, Congado ou Congos. O Congado é a dança dramática afro-brasileira, criada pelos escravos, no século dezessete, em que se representa a coroação de um rei ou uma rainha com lutas simbólicas de espada.

            Por essa vinculação aos negros, tal expressão cultural se tornou também uma Festa de santos de cor, como São Benedito e Santa Ifigênia. Na celebração, onde a aclamação é animada através de danças, com muito batuque de zabumba, existe uma hierarquia, tendo como destaque o rei, a rainha, os generais e capitães.

            São divididos em turmas de números variáveis, chamados ternos, que mudam de acordo com sua função ritual na Festa e no cortejo: moçambiques, catupés, marujos, congos, vilões e outros. As cores das roupas são alegres, geralmente são as cores das vestimentas de Nossa Senhora do Rosário: rosa, azul e branca.

            Em Campos Altos os fundadores da tradicional Festa de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, que aconteceu na década de 70, são os senhores Francisco Virgíneo da Silva e Virgílio Amâncio. Desde então o festejo acontece em nossa cidade todos os anos no mês de maio.

            Assim, mais uma vez foi realizada a Festa em homenagem a Nossa Senhora do Rosário, São Benedito, Santa Ifigênia, Nossa Senhora Aparecida, Divino Espírito Santo, Cosme e Damião nos dias 26 de maio, 2 e 3 de junho. A Festa inicialmente seria realizada dias 25, 26 e 27 de maio, mas devido à greve dos caminhoneiros e problemas gerados por ela, teve que ser adiada.

No dia 25 de maio, tivemos o levantamento dos mastros e bandeiras de promessa na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, realizado pelos ternos de Campos Altos “Moçambique Luz Divina”, “Catupé São Benedito” e “Catupé Pena Verde”.

No sábado, dia 2 de junho, aconteceu levantamento dos mastros e bandeiras de promessa na Igreja São Sebastião, também realizado pelos ternos de Campos Altos.

No domingo, dia 3 de junho, as guardas visitantes foram recepcionadas no CURUMIM e durante todo o dia se apresentaram pelas ruas da cidade. Aconteceram procissões, a Santa Missa celebrada pelo Padre Roberto na Igreja São Sebastião, visitas as Igrejas de Nossa Senhora do Rosário, São Sebastião e Matriz.

            O encerramento foi realizado na Praça Benedito Valadares, onde cada terno fez sua apresentação individual e recebeu lembranças de participação na Festa. A Prefeitura Municipal e a Guarda “Moçambique Luz Divina” ainda fizeram uma homenagem às famílias dos precursores do Congado na cidade de Campos Altos.

O evento contou com a participação de grupos representantes de Campos Altos e dos municípios (e distritos) de: Carmo do Paranaíba, Araxá, Ibiá, Patos de Minas, Uberaba, Cachoeirinha, Bambuí, Córrego Danta e São Gotardo.  As guardas de Campos Altos participantes foram o “Catupé São Benedito”, “Catupé Pena Verde” e o “Moçambique Luz Divina”.

            Durante todo o dia a população campos-altense esteve presente em grande número para acompanhar e prestigiar o evento, que foi um festival de cores, danças e música, baseados na fé. O Prefeito Municipal Sr. Paulo Cezar de Almeida, que é o Rei Perpétuo do “Moçambique Luz Divina” de Campos Altos, o Secretário Municipal de Cultura e Turismo Rideny Ferreira Martins e a Capitã Regente do “Moçambique Luz Divina” Cláudia Aparecida Batista Silva, recepcionaram as guardas visitantes, acompanharam durante todo o dia o festejo e estiveram na Praça Benedito Valadares para realizarem o encerramento da Festa e agradecerem a presença de todos os grupos visitantes e a população campos-altense.

            A Festa foi uma realização da Prefeitura Municipal através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo juntamente com a guarda “Moçambique Luz Divina” de Campos Altos. Mesmo com os problemas gerados pela greve dos caminhoneiros, e consequentemente o adiamento da Festa, o evento contou com a participação de vários grupos de Congado e  grande participação e apoio da população campos-altense.

            Agradecemos a todos os envolvidos nesta realização, aos colaboradores, os festeiros, os voluntários, a Paróquia Santa Terezinha, os ternos “Catupé São Benedito” e “Catupé Pena Verde”, e também aos que estiveram presentes na Festa, que ajudam manter viva esta tradição cultural de Campos Altos.

 

0 Comments

Leave a Comment